Por que Oxalá   usa Ekodidé?

A história de Oxalá reconhecendo e prestando homenagem a Oxum, correu mundo. O texto narrado é uma adaptação de diversas versões do mesmo conto e encanta o público pela abordagem intimista, pela musicalidade, e doses de humor que a contadora de histórias empresta. Com duração de 45 minutos a apresentação promove o diálogo de linguagens artísticas como a narração oral, música, dança e artes têxteis. Uma chance para o público aprender com tradições africanas que valorizam a sabedoria e a potência do poder feminino.

Espetáculos de narração oral & Sessões de contos

Solicite o release completo dos espetáculos de narração oral e sessões de contos por e-mail

No caminho eu conto...

O espetáculo investiga a ancestralidade africana na cultura brasileira desde a tradição oral, passando pela música, pelas danças, e religiosidade. Conta a história de Eulália Ajimuda, uma vendedora de acarajés da Praça XV que nos conta histórias de Esù senhor dos caminhos e guardião das encruzilhadas em três fases: A infância, a juventude e a vida adulta. Ela recebe dele a missão de contar seus feitos maravilhosos, distribuir alegria, prosperidade, fertilidade, boa sorte e muito axé.

Através dos contos narrados repensamos valores fundamentais a vida, como a amizade, a cooperação, a gratidão e a determinação.
Uma bela oportunidade para a desconstrução dos preconceitos e estereótipos sobre a cultura afro-brasileira.

Caçando Estórias © 2019. Orgulhosamente licenciado para Kuumba Iniciativas Culturais